Sobre nomes

Quando morei nos Estados Unidos, 15 aninhos, foi uma das épocas mais férteis em termos de apelido: Brazilian Nightmare, Banana Man ou qualquer sorte de nomes latinos tipo “Julio” ou “Marco”. Na época não me incomodava, hoje denuncio que o que me parecia uma simpática explosão de espontaneidade apenas camuflava o excesso de preconceitos que circundava a mesma turma que me perguntava se ia de elefante para a escola.

No entanto a história dos nomes não parou por aí.

A Vietnam airlines me deu o apelido mais nacionalista possível, adorei, registrei e mostro para todos que não haviam visto aqui:

Brasileiro Santos

Já no Chile – assim como nos outros países de herança colonial hispânica – os nomes são ordenados ao contrário de nossa herança lusitana: Nome, Nome Paterno e Nome Materno. Meu nome seria então Marcelo Luis dos Santos Barbosa. Para evitar confusão fui orientado no serviço de “Extranjería” a preencher os formulários com a seguinte artimanha:

•    Nome: Marcelo Luis Barbosa
•    Sobrenome paterno: Santos

Mas isso não foi o suficiente.

Como se não bastasse os próprios questionamentos que a gente se propõe sobre nossa identidade, sob bases filosóficas, espirituais etc, as forças da burrocracia insistem em confundir-nos mais ainda. Vejam como ficou meu novo cartão de crédito chileno...

Luis Santos

|

Comentarios

hahahaha, muito bom!

Responder
Cé, ops, Aloísio, meu nome no cartão de milhas da Miles and More saiu: Casoy Barbosa Torre Mariana...consegui coloca tudo ao contrário! Pelo menos ao invés de falar "Dear Mrs Casoy", eles falam "Dear Mrs Mariana"...pelo menos esse eu reconheço. Bjs
Responder

Y eso que sólo eres Santos! El otro día llamó un tipo de apellido Novoa a la oficina y para escribir su email le pregunté si era Novoa con "v" o con "b". Muy pesado me contestó: Con "v", como todos los Novoa de Chile.

Luego tuve que deletrar mí apellido (cosa que ocurre unas 1500 veces al día): S-K-O-K-N-i C (y de nuevo, porque SIEMPRE se equivocan) ¿Viste que en Chile no todos los apellidos son chilenos?, le dije. Se quedó calladito.

Responder

jajaja!! Buena. Sabía que iban a aparecer otras historias por ahí... ;-)

Responder

Sei bem o que é isso. Aqui onde moro o normal é ter um sobrenome e eu tenho 3. E normalmente me identificam pelo 1o. sobrenome, como fariam espanhóis e chilenos tb. Isso me dá um certo trabalho, até eu me confundo. Aventura foi decidir o sobrenome da nossa filha! Como ela é brasileira e chilena, e moramos na Suíça, pensamos assim: no Brasil tá valendo tudo, nada vai ser tão problemático. Aqui, se for um sobrenome só é melhor. No Chile, vai ser o que eles colocarem mesmo! Então, por fim, decidimos por só um sobrenome, do pai, para evitar complicações.

Responder

Escreva um comentário

Desea usar sua foto? - Inicie sua sessão ou Cadastre-se grátis »
Comentários a este artigo no RSS

Comentarios recientes

Cerrar